Série Cases – Manutenção em painel BT e transformador 750 kVA

out 9, 2017 0 Comentários Dentro Cases
Série Cases – Manutenção em painel BT e transformador 750 kVA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

As queimas em transformadores de potência geralmente são causadas por surtos de tensão por descarga atmosférica ou por manobra de rede, perdas de isolação por degeneração dos materiais isolantes (perda de vida), sobrecargas e curtos-circuitos nos sistemas. Agrega-se aos fatores mencionados a falta de manutenção preventiva nos mesmos ou nos transformadores.

No caso deste cliente da Transformadores Jundiaí, uma fábrica têxtil, o trafo de 750 kVA queimou devido a curto-circuito no sistema elétrico, ocorrido no painel de BT (baixa tensão), alimentado pelo transformador. O ocorrido resultou em esforços nos enrolamentos do trafo que já tinha longo tempo de operação, portanto também houve perda de vida do sistema isolante e do transformador, que deformaram os enrolamentos e provocaram o deslocamento das espiras.

A não conformidade resultou na necessidade de manutenção corretiva no transformador, locação de um outro transformador até que o serviço estivesse pronto e a realização do conserto no painel de baixa tensão (BT).

Toda recuperação foi realizada conforme os procedimentos que seguem. No painel, foram realizados:


  • inspeção visual e constatação que diversos componentes (contatores, disjuntores, chaves, fiação, calhas e componentes auxiliares) haviam sofrido dano devido ao arco voltaico provocado pelo curto-circuito;
  • devido à gravidade do curto-circuito, a pintura da caixa do painel também sofreu chamuscamento;
  • para atendimento emergencial e constatando-se que o painel estava desligado através de detector de tensão, o painel foi limpo e corrigido dentro das possibilidades que o mesmo apresentava, para voltar em operação provisória das cargas possíveis;
  • para a empresa voltar a operacionalidade dos setores envolvidos, foram realizadas transferências de cargas prioritárias para outros painéis disponíveis;
  • todo este processo foi realizado observando-se as capacidades de outros painéis, por meio dos diagramas unifilares e com supervisão da manutenção técnica do cliente;
  • com o sistema verificado, a operação do mesmo foi liberada, com as limitações estabelecidas no tocante ao painel sinistrado. Para liberação, foram observados os passos de remoção de aterramento temporário, sinalizações e bloqueios;
  • projeto e dimensionamento de novo painel;
  • montagem de novo painel com caixa metálica e grau de proteção para a aplicação, chaves, disjuntores, contatores, fiação, barramentos, identificações, réguas e demais componentes auxiliares;
  • ensaios no painel – resistência de isolamento, Megger e continuidade;
  • transporte até o cliente;
  • remoção do painel sinistrado revisado provisório;
  • fixação do novo painel;
  • confecção de emendas e terminais nos cabos;
  • ligações das cargas;
  • verificações finais;
  • liberação para energização.

Já manutenção do transformador seguiu os seguintes procedimentos:


  • drenagem do óleo do tanque;
  • desmontagem do transformador para retirada da parte ativa (buchas AT, BT e abertura da tampa);
  • retirada da parte ativa e inspeção;
  • desmontagem das ligações AT, BT e do sistema de comutação;
  • remoção das ferragens do núcleo e da culatra superior do núcleo;
  • remoção das bobinas AT e BT do núcleo;
  • limpeza do núcleo;
  • determinação do número de espiras e geometria das bobinas AT e BT;
  • fabricação de novos enrolamentos AT e BT (H1, H2, H3 e X1, X2, X3);
  • revisão do comutador;
  • montagem da culatra e das ferragens do núcleo;
  • fechamento das ligações;
  • revisão da parte ativa antes da secagem;
  • secagem da parte ativa em estufa com temperatura controlada;
  • revisão após a secagem;
  • limpeza geral do tanque, tampas e radiadores;
  • substituição de todas as juntas de vedação de borracha, dos isoladores e das tampas;
  • pintura de acabamento do tanque, tampa, radiadores e conservador;
  • montagem da parte ativa;
  • enchimento do tanque com líquido isolante;
  • ensaios finais: TTR, Megger e resistência ôhmica dos enrolamentos;
  • ensaios dielétricos: tensão induzida à frequência de 120 Hz e tensão aplicada;
  • ensaios elétricos: perdas a vazio, corrente de excitação e perdas de carga e impedância;
  • preparação e transporte de volta à empresa-cliente;
  • remoção do transformador locado;
  • instalação do transformador reformado;
  • verificações finais – ensaios de campo;
  • liberação para energização.

Para os atendimentos emergenciais e reparos executados em painéis, componentes, transformadores e sistemas são emitidos relatórios contendo todo o histórico da ocorrência e ação corretiva aplicada.

Em todos os serviços da TJ, são observadas e atendidas as normas técnicas e de segurança e legislação vigentes.


Quer ler mais textos sobre transformadores? Acesse:


* Classificação e tratamento de líquidos isolantes que apresentam alta concentração de PCB: https://goo.gl/MNf5bq

* Manutenção corretiva em transformadores: https://goo.gl/ee1Ygt

* Manutenção preventiva em transformadores: https://goo.gl/NMDf8a

* Transformadores de potência: https://goo.gl/r6Baio



Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Responder

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.