Transformadores e as usinas eólicas

abr 12, 2018 0 Comentários Dentro Sem categoria
Transformadores e as usinas eólicas
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um dos serviços mais solicitados à Transformadores Jundiaí é a manutenção de trafos. Esta demanda por um trabalho especializado é tão grande que a TJ tem realizado, cada vez mais, atendimentos em todo o País.

No último mês, a empresa atendeu uma mantenedora de um parque eólico na Bahia com uma consultoria que inspecionou e avaliou o estado físico dos transformadores dos aerogeradores e indicou quais deveriam passar por manutenção preventiva ou corretiva. A visita técnica também especificou quais trafos possuíam condições de serem consertados em campo e os que precisariam ser transferidos para a fábrica, para um trabalho mais detalhado. [Para saber mais sobre manutenção de transformadores, clique aqui: https://goo.gl/Kibx7b]

A TJ tem atendido diversos parques eólicos, por meio de suas empresas concessionárias, já que a energia renovável é realidade, principalmente em locais onde o potencial para sua produção é grande, como no Nordeste, neste caso.

Nos parques eólicos há duas aplicações principais para os transformadores: nas subestações individuais de cada aerogerador, onde pode-se utilizar trafos convencionais a seco ou a óleo, e nas subestações principais que transmitem a energia elétrica para os centros de consumo, local em que o transformador é de grande porte e, portanto, deve ser a óleo.


Os transformadores nas usinas eólicas – Nos parques eólicos, a força dos ventos promove a rotação das hélices dos aerogeradores, o que produz energia elétrica. Este é o princípio básico do funcionamento dessas usinas.

Mas onde entram e qual a importância dos transformadores?

Bem, tudo começa com a altura dos aerogeradores e o diâmetro das hélices. No caso de um equipamento que tenha 100 metros de altura e 40 metros entre o eixo e a extremidade da pá, a potência gerada é entre 2,5 e 3 MW. E a tensão é da ordem de 650 a 700 V. Com estas características, a transmissão é inviável economicamente.

Por isso, é necessário que na saída de cada aerogerador haja um transformador elevador, de 700 V para 15.000 V, cuja potência é da ordem de 3 MVA. A tensão elevada é transmitida até a subestação do parque eólico, de 50 MVA. Neste ponto, o trafo elevará a tensão de 15.000 para 69.000 V até o centro de consumo.

As tensões e potências mencionadas são exemplos, entretanto, podem ocorrer outras de acordo com o projeto de cada usina eólica.


Usinas eólicas – As vantagens e desvantagens das usinas eólicas são motivo de discussão ainda, pois, apesar de o vento ser uma fonte de energia renovável, os parques causam alguns impactos no local onde são instalados.

Entre os defensores, benefícios como a não emissão de gases poluentes, a não geração de resíduos, o valor mais barato para gerá-la e a utilização do terreno com outras finalidades (agricultura) são exaltados. Já entre os críticos são citados: impacto visual; impacto sono, já que as pás produzem um ruído constante; impacto ainda relativamente desconhecido sobre o hábito das aves, que geralmente se chocam com as hélices; e a dependência constante de ventos na velocidade ideal.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Responder

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.