Série cases – Substituição de mufla queimada

jan 9, 2018 0 Comentários Dentro Sem categoria
Série cases – Substituição de mufla queimada
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Desta vez, retratamos o caso de uma empresa que, por falta de manutenção preventiva, estava operando o sistema das instalações elétricas de 13.800 V com baixa resistência de isolamento.

Os sistemas nesta classe de tensão, devido ao período de operacionalidade, perda de vida útil, sobretensões e sobrecargas, poluição e intempérie, devem ser submetidos à manutenção preventiva, pelo menos, uma vez por ano, dependendo das condições operacionais e características da empresa que os detém.

Neste caso, a não conformidade ocorreu devido a uma não observância das recomendações mencionadas.

Ao ser solicitada em uma fábrica de celulose para papeis especiais, a Transformadores Jundiaí verificou que as muflas da rede que alimenta um dos circuitos de equipamentos prioritários da produção da empresa haviam sofrido um curto-circuito.

O circuito sinistrado foi desligado pelo sistema de proteção da empresa e assim permaneceu até a chegada da equipe da TJ, que, ao ser acionada, mobilizou-se imediatamente.

Ao chegar na empresa, uma equipe formada por supervisor e operadores eletricistas especializados nesta classe de tensão visualmente identificaram a extensão dos danos causados pelo curto-circuito na mufla. Ressalta-se aqui que curtos-circuitos geram arcos voltaicos de elevadíssima temperatura e destroem o componente envolvido, no caso uma mufla externa de 15 kV.

Foram observados os procedimentos de segurança, tais como a verificação da ausência de tensão, bloqueios dos dispositivos de acionamento do circuito, impedimentos, isolamento da área de trabalho, aterramentos temporários e sinalizações.

Com o dano confirmado nas condições mencionadas, a mufla não conforme foi removida. Foi realizado um teste de resistência de isolamento (Megger) no cabo e ficou constatada sua baixa isolação e alto grau de umidade (água livre) nos eletrodutos e caixas de passagem.

Além da substituição da mufla não conforme, foram feitos procedimentos de condição para a infraestrutura, caixas de passagem e eletrodutos, que não permitem reter água.

Os circuitos de 13.800 V geralmente são alimentados por sistema em parte externa (nas intempéries) e conduzidos para alimentar componentes internos. Isso resulta na condição encontrada de existência de água de chuva no interior dos eletrodutos e caixas de passagem. Mais um motivo para as manutenções preventivas anuais ou, dependo das características da empresa e índice pluviométrico da região, com maior frequência.

Como a mufla ficava montada em um poste com sistema trifásico, que na concepção da instalação foi previsto uma perna de cabo reserva, o cabo que teve a mufla sinistrada foi substituído por outro. Ressaltamos que este componente substituto é um sistema de stand-by, ou seja, reserva.

Com o circuito restabelecido fisicamente, foi realizada a inspeção visual e   medição da resistência de isolamento Megger.

Os resultados foram satisfatórios, portanto, o circuito foi liberado para energização. Para isto, foram removidos os dispositivos de segurança, bloqueios dos dispositivos de acionamento do circuito, impedimentos, isolamento da área de trabalho, aterramentos temporários e sinalizações.

Após a conclusão do serviço, novas inspeções e testes foram feitos em todos os componentes do circuito (chaves, para-raios, isoladores) e os resultados foram considerados satisfatórios para energização, porém, com recomendação para manutenção preventiva no sistema no menor prazo possível.

A medição de resistência de isolamento deve ser realizada nos cabos com os mesmos desconectados, no entanto, naquele momento, esta necessidade era inviável. Devido à emergência do restabelecimento de energia elétrica, a energização ocorreu nas condições do momento.

A troca da mufla danificada do cabo substituído foi prevista em uma parada de manutenção programada pela empresa. O cabo que teve a mufla sinistrada possuía reserva no comprimento. A ponta danificada será cortada para instalação de mufla nova na parada programada. Este cabo ficará como a quarta perna em stand-by.

A TJ recomendou, com extrema urgência, que a empresa passe por uma manutenção corretiva, a fim de adequar suas instalações e nível de isolamento.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Responder

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.