Manutenção em disjuntores de média tensão

abr 12, 2017 0 Comentários Dentro Manutenção Industrial, Materiais Elétricos
Manutenção em disjuntores de média tensão
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Os disjuntores são dispositivos que seccionam o circuito elétrico no caso de anormalidades ou eventos que gerem grandezas elétricas acima do limite suportado pelo circuito no qual o mesmo está instalado. Quando falamos em grandezas elétricas excessivas, estamos nos referindo aos excessos de tensão, corrente e energia para os quais o disjuntor está dimensionado e instalado.

Nestas condições de excesso, o disjuntor instantaneamente desliga, evitando danos pessoais e materiais.

Além das grandezas elétricas excessivas mencionadas, o disjuntor também desliga nas condições de curto-circuito, descargas atmosféricas (raios) e surtos de manobras (desligamentos e religamentos bruscos na rede).

Quando ocorre o desligamento de um disjuntor de média tensão, o mesmo pode ser restabelecido religando a chave (dispositivo) local manual ou o comando remoto, se o sistema for provido desta alternativa.

Em caso de religar e desligar novamente, deve ser suspensa a operação, visto que o circuito pode estar com problemas e deve ser inspecionado por especialista na área de energia elétrica.

Sendo um componente que fica no caminho crítico do circuito e responsável pela proteção geral das instalações elétricas, o disjuntor tem que ser submetido à manutenção elétrica com disciplina periódica por especialistas, com critério, registro e responsabilidade.

Genericamente, os disjuntores de média tensão são a óleo, a vácuo ou SF6. Atualmente, os mais comuns são fabricados à vácuo.

A manutenção corretiva ocorre quando há necessidade de se solucionar um problema pontual com o disjuntor. No entanto, a manutenção preventiva tem grande importância para garantir que ele funcione adequadamente e evite danos ao aparelho.

Durante a manutenção preventiva no disjuntor, a empresa especializada verifica sistematicamente os seguintes componentes:


– limpeza geral;

– substituição do líquido isolante apenas para disjuntores a óleo;

– lubrificação das partes mecânicas;

– reaperto das barras de conexão;

– verificação do funcionamento do mecanismo;

– verificação dos relés de proteção;

– testes funcionais;

– medição da resistência de contato;

– medição da resistência de isolação dos polos;

– relatório das conformidades e não conformidades.


O sistema de atuação que desliga o disjuntor quando submetido às sobrecargas e sobretensões são relés especiais que devem estar adequadamente parametrizados para o perfeito e adequado funcionamento do disjuntor.

Sistematicamente, os disjuntores são submetidos à manutenção preventiva juntamente com a manutenção preventiva das cabines e subestações onde estão instalados, envolvendo, além dos disjuntores, os seguintes componentes:

– chaves seccionadoras;

– painéis de proteção e cubículos;

– relés de proteção;

– transformadores de distribuição;

– transformadores de potência;

– testes e limpeza de componentes de isolação, manobra e proteção;

– análise de óleo;1212

– termografia.


As normas que dão as diretrizes para este serviço são as NBR5410 e NBR5419, da Associação Brasileira de Normas Técnicas, e a NR 10, do Ministério do Trabalho.


Rafael Simião, gerente técnico da Transformadores Jundiaí

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Responder

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.